No Dia Nacional do Samba, comemorado nesta segunda-feira (2), o Teresina Shopping preparou uma noite especial para os amantes desse ritmo eminentemente brasileiro. A programação do ‘Samba da Velha Guarda’, trouxe para o palco da Praça de Alimentação do piso superior, o Projeto Música Boa e convidados para juntos enaltecer a cultura popular brasileira.
A proposta do ‘Samba da Velha Guarda’ introduziu para o público uma apresentação recheada de música boa com um recorte no tempo, relembrando alguns dos grandes nomes do samba brasileiro como: Noel Rosa, Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola e Beth Carvalho. O Música Boa trouxe para abrilhantar o repertório, músicos locais como: Flávio Moura, Zé Roraima, Bertone Martins, Ricardo Aurelli, Paula Milena, Iane Leal e Beatriz Rainer.
Marcinho da Cuíca, músico, produtor e idealizador do Projeto Música Boa, diz que a intenção do ‘Samba da Velha Guarda’ é homenagear o samba e fazer um resgate dos sambistas que marcaram o século passado. “O Projeto Música Boa está fazendo hoje homenagem ao Dia do Samba, nós estamos resgatando a velha guarda. Homenageamos os grandes intérpretes, cantores, cantoras e compositores do samba brasileiro. O repertório está lindo,” disse.
Para Bertonio Martins, cantor do Projeto Música Boa, o Piauí não tem um estilo musical definido, mas tem a peculiaridade de se identificar com todos os ritmos. “O samba é uma manifestação própria da gente, desenvolvida aqui no Brasil, bem característico do estado do Rio de Janeiro. Nós piauienses temos essa característica bem peculiar, é difícil você dizer qual o nosso estilo musical. Temos essa vantagem muito grande de abraçar vários ritmos. A riqueza do samba vem só acrescentar a essa nossa característica peculiar,” expressou.
O show seguiu noite adentro e foi conduzido com muita alegria, comemorações e animação. A professora Samara Sousa, que assistiu as apresentações, relata que é importante valorizar o samba brasileiro por ser um ritmo que compõe a identidade do país. “Eu acho muito importante e interessante a iniciativa porque o samba realmente é a alma do Brasil e ele tem que ser valorizado,” contou.