A Sociedade Piauiense de Cardiologia promoveu no Teresina Shopping uma ação em alusão a campanha do Dia Mundial do Coração e ao Dia do Portador de Marcapasso. A ação aconteceu no dia 23 de setembro, no piso superior próximo à Praça de Alimentação.

Na ocasião, foram realizadas aferição de pressão, dosagem de glicemia, medida do IMC e frequência cardíaca, além de orientações com cardiologistas e representantes das Ligas de cardiologia da UFPI, UESPI, FACID e UNINOVAFAPI. As entidades alertaram que os hábitos saudáveis podem reduzir em até 80% as doenças cardiovasculares.

 

“Esclarecemos para a população as principais causas de doenças cardiovasculares que são hipertensão não controlada, diabetes não tratada, sedentarismo, tabagismos, hábitos nutricionais ruins e outros. Durante todo esse mês a gente tenta conscientizar as pessoas sobre a importância da mudança de hábitos, incentivando a procurar o cardiologista de forma precoce. Homens a partir dos 35 anos e mulheres por volta dos 40 anos”, explicou a Dra. Cláudia Guarino, coordenadora da campanha no Piauí.

A ação revela a importância de toda a comunidade estar envolvida no combate às doenças cardiovasculares que matam 17,9 milhões de pessoas todos os anos no mundo, sendo responsável por 31% do total de óbitos do planeta. No Brasil, as doenças do coração representam as principais causas de mortes e, segundo o Cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia, serão 400 mil até o final do ano.

Se as pessoas praticassem exercícios físicos com regularidade, os óbitos por doenças do coração cairiam em 15,8% para homens e 15,2% para mulheres. Se os exercícios forem associados ao controle do colesterol elevado, evitar o estresse e uma alimentação saudável, a redução pode chegar a 80%, segundo dados da Diretriz de Prevenção da SBC.

No Teresina Shopping ainda foi realizada a campanha para orientar a população como identificar sua frequência cardíaca sem a necessidade de nenhum equipamento especial. Desta forma, é possível detectar alterações nos batimentos cardíacos, que podem ser indicativos de arritmias cardíacas.

Médicos e profissionais da área de saúde orientaram como medir a frequência cardíaca de forma bastante simples: pela medição dos batimentos no pulso.

O número de batimentos cardíacos considerado normal, em adultos, está entre 60 e 100 por minuto, ou um batimento por segundo. Abaixo desse valor, quando ocorrem batimentos cardíacos lentos ou a pessoa apresenta sintomas como tonturas, escurecimento visual, desmaios, sente-se cansada e frequentemente ofegante, ela deve procurar um cardiologista para definição do diagnóstico. Pode tratar-se de um caso grave, com risco de vida e que necessite de um implante de marcapasso definitivo.