noticia

5 de Outubro de 2015 às 16:25

Exposição Outro Olhar é aberta no Teresina Shopping

Uma imagem que vai além de si mesmo. É assim que cada fotografia capturada pela fotógrafa Paula Moreira pretende sensibilizar o público. Com a exposição “Outro Olhar”, crianças com Síndrome de Down são retratadas em momentos de diversão e brincadeiras em prol da inclusão social. A exposição das imagens acontece na praça de eventos do Teresina Shopping até o dia 13 de outubro.

Nesta segunda-feira (5), durante a abertura da exposição, a fotógrafa e idealizadora do projeto, Paula Moreira, ressaltou que a ideia do “Outro Olhar” é quebrar estereótipos por meio das imagens. Emocionada, ela destacou a principal mensagem do projeto. “Uma criança com Síndrome de Down possui muito mais semelhanças do que diferenças com as outras crianças. Elas brincam, correm, se divertem como qualquer criança. Então, a ideia é quebrar o estigma por meio da imagem”, disse.

O ator e judoca Breno Viola está em Teresina e participou da abertura da exposição Outro Olhar. Ele agradeceu o trabalho da piauiense e disse que a exposição ajuda o movimento Down a combater o preconceito. “Já avançamos muito nessa luta e ainda temos muito a vencer. Aqui, na exposição é mais um passo importante para que as pessoas entendam que somos iguais e que defendemos nosso espaço na sociedade”, comentou.

A solenidade de abertura ocorreu no Teresina Shopping com a presença da secretária estadual de Educação, Rejane Dias, o secretário do Ceir, Mauro Eduardo e convidados.

Conheça mais o projeto Outro Olhar:

Criado há mais de três anos, Outro Olhar fotografa a cada mês uma criança gratuitamente. A seleção é feita por meio de sorteio com as famílias que estão cadastradas para participar. Na exposição do Teresina Shopping, mais de 50 registros de crianças de todo o país podem ser vistos.

Inicialmente, as fotografias eram divulgadas nas redes sociais em meio às imagens de outras crianças e, assim, promover e estimular a aceitação da sociedade acerca da Síndrome de Down. “A exposição surgiu porque o acervo de imagens se tornou cada vez maior e também pela necessidade de atingir uma quantidade cada vez maior de pessoas com o projeto”, explicou Paula Moreira.

eventos

ver mais

fique por dentro! cadastre seu e-mail

Veja também

ver mais