noticia

1 de Setembro de 2017 às 18:10

Beatriz Rainer enxerga no Canthe o primeiro passo para a realização de um sonho

“Eu comecei a cantar em casa mesmo para a minha mãe. Era envergonhada e não sabia que tinha talento”. Assim a finalista do Festival Canthe, Beatriz Rainer, descreve seus primeiros contatos com a música.

A estudante de 16 anos cresceu em uma família de músicos e aos poucos foi se inserindo nas rodas de música que aconteciam nas reuniões familiares. A primeira oportunidade para demonstrar seu talento a um público maior foi na Igreja. “A primeira vez que cantei fora da família foi na Igreja em uma competição que acabei perdendo. Mas não desisti e com o apoio da minha família continuei buscando meu sonho”, relata a jovem.

Fã de MPB, Beatriz busca se inspirar em grandes referências nacionais como Marisa Monte, Adriana Calcanhoto e Wanessa da Mata. E para alcançar o grande sonho de ser reconhecida pelo seu trabalho musical, a estudante encontrou no Canthe a oportunidade que precisava.

“O Canthe está sendo algo especial para mim, pois é a primeira grande competição que estou participando e a repercussão está muito grande. A experiência é excelente, por isso estou me doando 100% para que eu possa ter um caminho brilhante”, pondera.

Para a final, Beatriz revela que tem buscado se concentrar e manter a calma. “ A expectativa está a mil para essa final, estou buscando ficar calma para o nervosismo não me afetar”, finaliza.

eventos

ver mais

fique por dentro! cadastre seu e-mail

Veja também

ver mais